Visita

Começamos a visita no Castelo de Tomar, mandado construir por Gualdim Pais em 1160. O Convento de Cristo, que pertenceu aos templários e depois á ordem de cristo, podemos aqui observar arquitectura nacional desde o séc. XII, até ao séc. XVIII Classificado pela UNESCO Património da Humanidade. Visitaremos Fátima, o maior centro de turismo religioso em Portugal.

Visitaremos o Mosteiro dominicano da Batalha que foi mandado edificar em 1386 pelo rei D.João I de Portugal como agradecimento à Virgem Maria pela vitória na batalha de Aljubarrota. Classificado Património Mundial pela UNESCO.

Visitaremos o Mosteiro de Alcobaça, que foi a primeira obra plenamente gótica erguida em solo português. Foi começado em 1178 pelos monges de Cister. Está classificado como Património da Humanidade pela UNESCO.

Visitaremos a Vila medieval de Óbidos, tomada aos Mouros em 1148, a qual recebeu a sua primeira carta de foral em 1195, sob o reinado de D. Sancho I. Óbidos fez parte do dote de inúmeras rainhas de Portugal.

Um tour privado, personalizado para você, sua família, ou seus amigos, com um condutor profissional certificado pelo Turismo de Portugal I.P.

O preço não inclui :

Bilhetes de entrada nos monumentos

Almoço

Para mais informações, contacte-nos.

Hora de início da tour: 08:30

Reservas até: 48 horas antes

Cancelamentos até: 24 horas antes

Gastronomia

Esta visita permite um leque de escolha variado no campo da gastronomia. A comida portuguesa requintada e aperfeiçoada.

Em Tomar destacam-se as Couves à D. Prior, lampreia, sável, bacalhau, cabrito, dobrada, cabidelas, morcelas de arroz, coelho na abóbora e feijoada de caracóis são manjares a ter em conta.

A doçaria tem como especialidade exclusiva de Tomar, as “Fatias de Tomar”. Nas confeitarias há Castanhas Doces, Queijadas de Amêndoa, Doces, de Chila, Fios de Ovos, e os provocadores “Bolos de Cama” de que derivam outros, não menos sugestivos: “Beija-me Depressa”.

A região de Fátima foi habitada pelos árabes, pelo que deles ainda hoje subsistem hábitos assimilados e continuados até ao presente. Em especial os lacticínios, os frutos, os cereais, os legumes e as sopas. As delicias mais apreciadas são Sopas do Verde, Couves de Azeite, Chícharos, Morcela de Arroz e Cabrito Guisado.

Alcobaça

Sabores marcantes, ricos e variados que reflectem a riqueza da região. 

Nesta os pratos principais são: Sopas: Sopa de Lagosta e Misturadas; Peixe: Cherne à Frei João; CarneFrango na Púcara.

Na doçaria destacam-se as Delícias de Frei João, Pudim de Ovos dos frades do Convento de Alcobaça, Queijadas do Bárrio, Gradinhas de Alcobaça, Tachinhos à Dom Abade e o Pão-de-Ló de Alfeizerão. 

Nas bebidas os Vinhos DOC Encostas d’Aire – sub-região de Alcobaça, a Ginja de Alcobaça e a Maçã de Alcobaça fazem a alegria dos apreciadores.

Sendo a criação do porco mais do que um hábito na Batalha, originaram a criação de alguns petiscos que são autênticas iguarias, apreciadas por muitos.

Neste contexto surgem as conhecidas fritadas, confeccionadas em tacho de barro, a que se chama "Tachadéu", a Morcela de Arroz, Cavacas de Reguengo do Fetal e Tibornadas de Bacalhau.

Já com diversos prémios conquistado no plano nacional e no estrangeiro, os vinhos da Adega Cooperativa da Batalha assumem-se como excelentes embaixadores desta região, com solos férteis e clima temperado que influenciam qualitativamente a produção vitivinícola da região. O destaque recai para os nectares “Real Batalha” e “Baga” que se assumem como vinhos singulares constituindo uma excelente forma de conhecer e saborear este território.

Óbidos vai mantendo os pratos típicos tão específicos de uma região próxima do mar e da Lagoa de Óbidos. Aqui, a gastronomia encontra um dos seus mais altos expoentes nos pratos confeccionados com peixe e marisco. Nos restaurantes pode encontrar os pratos mais típicos como caldeirada de peixe da Lagoa de Óbidos, enguias fritas e ensopado. Mas para quem prefere carne, Óbidos tem uma grande riqueza verdejante dos campos e a tradicional criação de gado reflecte-se na culinária. São habituais o ensopado de cabrito ou de borrego, carnes na brasa, espargos com presunto e cabrito assado com ervas e arroz. Para acompanhar uma grande refeição nada melhor do que uma magnífica bebida. Graças ao seu microclima a região de Óbidos produz óptimos vinhos, como os conhecidos Gaeiras e Oiro de Óbidos, a Jeropiga, a aguardente e os licores de cerveja e laranja. Mas merece especial destaque a bebida mais típica e tradicional de Óbidos, a ginjinha. 

Para acabar em grande a refeição pode pedir para sobremesa trouxas-de-ovos, lampreias das Gaeiras, mouras, alcaides, pegadas ou pastéis de Moura. E se acha que não são suficientes para lhe pôr agua na boca, então pergunte pelo bolo doce, bolo de azeite, cavacas, pão-de-ló, esquecidos, arroz doce ou doce de morango com nozes. Se preferir sempre pode escolher fruta. A pêra rocha é a mais afamada fruta da região e é produzida no concelho, principalmente na freguesia da Usseira. Também merecedores de grande destaque são os queijos de cabra, ovelha ou mistos. 

Festividades

Terras de tradições. São inúmeras as festividades e celebrações nesta regiões.

Tomar tem duas grandes festividades de habitual interesse turístico, a Festa dos Tabuleiros que se realizam de 4 em 4 anos no princípio de julho e, a Festa Templária.

Em Fátima além das tradicionais celebrações religiosas no Santuário de Fátima, também as respetivas localidades dispõem de celebrações e arraiais:

  • Festa em honra de Stº. Amaro - Giesteira, Janeiro;
  • Festa em honra de São João - Lombo d´Égua, Junho; 
  • Festa em honra de Stº. António - Fátima sede, Junho;
  • Festa em honra de São Pedro - Maxieira, Junho; 
  • Festa em honra de S. Silvestre e S. Sebastião - Fátima sede, Junho;
  • Festa em honra de Nª. Srª. da Ortiga - Ortiga, 1º fim-de-semana de Julho;
  • Festa em honra de St.ª Luzia - Moita Redonda, Julho;
  • Festa em honra do Santíssimo Sacramento - Giesteira, 2º domingo de Julho;
  • Festa em honra do S. Coração de Jesus e Ssmº. - Fátima sede, 1º domingo de Agosto;
  • Festa em honra de N.ª Srª. da Vida - Montelo, 4º domingo de Agosto; 
  • Festa em honra de N.ª Sr.ª do Livramento e St.ª Bárbara - Boleiros, Agosto;
  • Festa em honra de N.ª Sr.ª do Rosário - Fátima sede, Outubro;
  • Festa em honra de N.ª Sr.ª da Conceição - Amoreira, 08 de Dezembro.

O Concelho da Batalha apresenta, ao longo do ano, um diversificado programa de manifestações culturais. Quem visita a Batalha beneficia de um calendário de iniciativas que inclui feiras de artesanato e de gastronomia, mostras de produtos locais, reconstituições históricas, festivais de teatro e de folclore, concertos, entre muitos outros. A estas atividades juntam-se as variadíssimas tradições religiosas e pagãs organizadas pela comunidade. Destacam-se os Corsos de Carnaval, Festas da Santíssima Trindade, Festa da Nossa Senhora do Fetal e as Festas da Batalha, em Agosto.

Em Alcobaça são muitas as distracções ao longo do ano, entre feiras e romarias destacando-se:

  • Carnaval de Alcobaça “Folia & Algazarra”
  • Semana Santa em São Martinho do Porto
  • Recriação do Mercado do Séc. XIX
  • Cistermúsica – Festival de Música de Alcobaça
  • Aljubarrota Medieval
  • Feira de S. Bernardo
  • Feira de São Simão – A Excelência dos Sabores
  • Mostra Internacional de Doces e Licores Conventuais de Alcobaça – Cidade dos Doces Conventuais

Por fim, Óbidos, além das celebrações habituais dispõe de três momentos de forte interesse turístico, sendo eles o Mercado Medieval, entre julho e agosto e; ainda desde 2002 que Óbidos recebe anualmente o «Festival Internacional de Chocolate». Esta foi uma ideia desenvolvida por um americano radicado nas Caldas da Rainha, que soube conciliar a arte e o bom gosto.

Informações